Rádio JOVEM PAN

88,7. Jovem Pan Aracaju

Ouvir

Guru defende que TVs acumularam energia negativa no 7 a 1: "se o brasileiro quer escapar da zica, tem que trocar"

por Jovem Pan, . - Atualizado em

"O que acumulou de energético do 7 a 1 está nas TVs de vocês", afirma o guru

Fonte: Reprodução

Provavelmente você se lembra de onde estava quando assistiu à derrota da Seleção Brasileira para a Alemanha por 7 a 1 na Copa do Mundo de 2014. E provavelmente se lembra da terrível sensação que dominou todos os brasileiros naquele dia 8 de julho. Obviamente ninguém quer passar por aquilo de novo, né? Para isso, László Gábor, conhecido como “Guru da Retroenergética” na Hungria, tem uma receita infalível. De acordo com ele, famoso em seu país de origem por ter sido o primeiro pesquisador a demonstrar que objetos eletromagnéticos são capazes de armazenar parte das emoções que transmitiram, todas as televisões que exibiram o fatídico jogo devem ser trocadas antes do início do mundial da Rússia. Se não forem, o Brasil continuará tendo azar.

"O que acumulou de energético do 7 a 1 está nas TVs de vocês. Inventei um aparelho em que meço tudo que é negativo e positivo energeticamente. Na Hungria aconteceu o contrário também. Teve uma partida que a seleção ganhou de 10 a 1 de El Salvador. Foi muito bom! O dia mais feliz da Hungria. E sabe o que aconteceu? As casas com as TVs que passaram a partida fazem o dobro de 'bulibuli' das outras casas", explicou em entrevista ao Pânico. "Estão pensando besteira, né? Não. Bulibuli é festa", destacou em seguida.

Gábor ressaltou ainda que não substituir o aparelho por um novo pode fazer com que a nossa seleção instantaneamente perca (e talvez com placares tão vergonhosos quanto) as suas próximas partidas. "Está zicado. As televisões do 7 a 1 estão “zicadas”. Para o brasileiro escapar tem que trocar", frisou mais uma vez.

"Sério? De tanto falar, estou achando que você parece garoto-propaganda da Magazine Luiza", disparou Carioca ao "guru". "Porque esse moço me provoca tanto? Sou um pesquisador sério. Quero ajudar os brasileiros a não se arriscarem. Eles têm que se livrar disso! Tem que ter uma TV de boa sorte. Aí é bulibuli toda hora", respondeu, convencendo os apresentadores. "Eu trocarei a minha. Não vou arriscar. Pode ser que a zica não seja só no futebol", afirmou Emílio. "Na dúvida é melhor. Eu não vou ter coragem de ver o Brasil na mesma TV. Sai, zica", concordou Carioca

** Informe publicitário

Tags da Pan

Comentários